Gente a mais

 

Tod’a gente diz basta

É basta deste turbilhão

Mas o turbilhão alastra

E alastra a mais dum milhão

 

Esse milhão faz contraste

Um contraste bem forte

Tão forte que já me levaste

Sim levaste tu ó morte

 

Não a morte cerebral

Mas cerebral este sistema

Um sistema deprimente

 

Tão deprimente como fatal

Ser fatal não é problema

Esse problema é a gente.

publicado por poetazarolho às 19:00 | link do post | comentar