Voar

 

Neste vale de injustiças

Urge aprender a voar

Sobre verdades omissas

E as mentiras desprezar

 

Cumprir com as premissas

Que nos permitirão pousar

Longe de todas as cobiças

Que nos estão a afundar

 

Deixar a vida escorrer

Por este vale de ilusões

Passar-nos entre os dedos

 

Ou as lágrimas conter

Combatendo frustrações

E voar além dos medos.

publicado por poetazarolho às 20:10 | link do post | comentar