Na mente

 

Vivi coisas sem sentido

Ou correspondência real

Estaria eu doido varrido

Numa dimensão lateral?

 

Estava doido certamente

Noutro lado da realidade

Sem uma fronteira aparente

Há um muro de ansiedade!

 

São as viagens na mente

Processadas a todo o gás

Por vezes numa direcção

 

Mas noutras seguramente

Pode-se fazer marcha atrás

A mente dá-te essa opção.

publicado por poetazarolho às 19:46 | link do post | comentar