Vida não

 

Esquizofrenia económica

Que loucura tão pungente

Antes a peste bubónica

Já matara muita gente

 

Pedaço de carne rasgada

Sangue espalhado no chão

Esse que torna esta estrada

Num caminho sem solução

 

Via dum único sentido

Num presente em ebulição

Onde tudo é permitido

 

Onde a vida é maldição

Pois o sentido pretendido

Despreza a nossa condição.

publicado por poetazarolho às 22:03 | link do post | comentar