Aparência

 

Somos o que comemos

Somos o que vestimos

Somos o que vimos

Não somos só vivemos

 

Duma aparência irreal

Que nos parece imposta

E da qual não se gosta

Mas que é fundamental

 

Para que se sobreviva

Neste mundo animal

Que vive da aparência

 

Soltemos então um viva

Aparentemente é real

A aparente sobrevivência.

publicado por poetazarolho às 22:51 | link do post | comentar