Sem história

 

Fazendo a tua história

Vais correndo devagar

Fixa-te nessa memória

Para que a possas contar

 

Dos fracos ela não reza

Será essa a triste sina

A história menospreza

Essa vida tão pequenina

 

Mesmo sendo triturados

Por outra história maior

Nunca seremos lembrados

 

Em todo o nosso labor

Somos os esconjurados

Filhos duma história menor.

publicado por poetazarolho às 20:04 | link do post | comentar