Quinta-feira, 29.05.14

Persistência

 

O amor quando existe

Pode ver-se no sorriso

E mesmo estando triste

Ilumina se é preciso

 

E na memória persiste

Esse olhar decisivo

Pelo qual não se desiste

Porque serve d’incentivo

 

Torna-te um ser melhor

Ilumina o teu caminho

E que ninguém se iluda

 

Esse que é amor maior

Nunca te deixa sozinho

Nem regateia sua ajuda.

publicado por poetazarolho às 00:25 | link do post | comentar | ver comentários (4)
Terça-feira, 27.05.14

Loucos

 

Este mundo está louco

Mas o ser humano não

Loucura sabe a pouco

Que venha a alucinação

 

Por gritos acompanhada

Fruto de grande aflição

Dum cantar à desgarrada

Donde já não sai canção

 

Onde já não frutifica nada

Porque frutificou o engano

Numa sociedade alucinada

 

Erigida pelo ser humano

Desta forma desastrada

Com o estatuto d'insano.

publicado por poetazarolho às 00:15 | link do post | comentar | ver comentários (1)
Quarta-feira, 21.05.14

Do nada

 

Do nada pode surgir

Magia ou abstracção

Sem que possas impedir

Esse acto de criação

 

Só o tudo tentará

Interpôr-se no caminho

Mas o nada demoverá

Esse interesse mesquinho

 

Esta é a força do nada

Que não podes ignorar

Contra o medo de perder

 

Surgido na encruzilhada

Pois ela irá impulsionar

O nada para vencer.

publicado por poetazarolho às 22:31 | link do post | comentar | ver comentários (1)
Sábado, 17.05.14

O caminho

 

Só fazendo o caminho

Da suprema bondade

Com a coroa d’espinho

Alcanças a eternidade

 

Não renegas o irmão

Que jura fidelidade

Ainda que seja traição

A sua última verdade

 

No meio da multidão

Não caminhas sozinho

Ao transportar tua cruz

 

Teu corpo será o pão

Teu sangue será o vinho

Teu nome será Jesus.

publicado por poetazarolho às 00:10 | link do post | comentar | ver comentários (2)
Domingo, 04.05.14

Janelas da mente

 

Dita-nos a consciência

Uma fórmula arriscada

A máxima eficiência

Está em desejar nada

 

Como dar asas à mente

Deixá-la por si procurar

Pode até ser diferente

O que venha a encontrar

 

Projectar nesse vazio

Formatos de pensamento

Do sonho nunca alcançado

 

Despender horas a fio

E no derradeiro momento

Ver o sonho concretizado.

publicado por poetazarolho às 18:46 | link do post | comentar
Sexta-feira, 02.05.14

Em guarda

 

Há o demónio de guarda

E existe o anjo também

Se um deles se acobarda

Logo o outro à tona vem

 

É nesta luta infernal

Que o teu futuro se joga

Salta o bem contra o mal

Logo o teu ego s’interroga

 

Aqui no ringue da vida

Qual deles sairá vencedor

Tende a ser uma lotaria

 

Mas se esta fôr decidida

Dentro do ringue do amor

Vence o anjo, a cobardia.

publicado por poetazarolho às 23:36 | link do post | comentar | ver comentários (6)

Favorito

mais sobre mim

links

posts recentes

últ. comentários

Posts mais comentados

arquivos

pesquisar neste blog

 

subscrever feeds

blogs SAPO