Domingo, 31.05.15

Nós e eles

Nós e eles.jpg

Nem todos estamos cá

Uns não chegam a nascer

E outros sempre haverá

Que acabarão por morrer

 

Uma minoria existirá

Que se dispõe a viver

E que sempre sorrirá

Mesmo tendo que sofrer

 

Quantos sorrisos sorrires

Sorri com essa alegria

Sempre plena de emoção

 

Tempo para descobrires

Que só essa contagia

Pois brota do coração.

publicado por poetazarolho às 01:27 | link do post | comentar | ver comentários (3)
Sexta-feira, 29.05.15

Animais

Animais II.jpg

Basta-me aquilo que basta

Tudo mais não faz sentido

Pois do muito que se gasta

Pouco vale o que é sofrido

 

Qu’a vida mesmo madrasta

Não te transforma em detido

Nem tão pouco te devasta

Quanto muito és reprimido

 

P’ra terminar tenho dito

Abaixo a repressão

Nesta vida e nas demais

 

Bastonadas não admito

Venha de lá compreensão

Por nós lindos animais.

publicado por poetazarolho às 02:53 | link do post | comentar | ver comentários (4)
Quarta-feira, 27.05.15

Ex-flor

Ex flor.jpg

Esta era uma flor

Só a podes imaginar

Essa que sentes é dor

Tu a poderás superar

 

Sobretudo no amor

Que possas ter para dar

Alguém lhe dará o valor

Para em dobro retornar

 

Da ex-flor com fulgor

Outra irá desabrochar

Envolta em emoção

 

Como seria de supor

Após o acto de plantar

Semente no coração.

 

publicado por poetazarolho às 01:15 | link do post | comentar | ver comentários (3)
Segunda-feira, 25.05.15

Podíamos

Podíamos.jpg

Ideologias no armário

Nesse armário evoluíram

P’ra linhas do novo ideário

Que às ideias sucumbiram

 

Na preguiça duma ideia

Ficou presa a esperança

A dançar com a mais feia

Fica o povo nesta dança

 

Dum linguajar eficaz

Construído p’ra fazer crer

Preocupação com a gente

 

Mas basta ser perspicaz

Para no fundo entender

Como é inconsequente.

publicado por poetazarolho às 20:25 | link do post | comentar | ver comentários (2)
Sábado, 23.05.15

Germinar

Germinar.jpg

Psicopatas unidos

Nessa forma de pensar

Querem ver-nos zurzidos

Nossas mentes formatar

 

Os pensamentos fugidos

Não conseguirão apanhar

São os mísseis dirigidos

Com ideias p’ra plantar

 

Sementes dum universo

Pelo amor polvilhado

Que não lograrão abortar

 

Pois o grito de um verso

Cada vez que é libertado

Faz a semente germinar.

publicado por poetazarolho às 16:34 | link do post | comentar | ver comentários (4)
Quarta-feira, 20.05.15

Massacres

Massacres.jpg

Império contra ataca

Por ter sido atacado

Ainda não se destaca

Vencedor antecipado

 

Civilização milenar

Luta p’ra sobreviver

Não se justifica matar

Nem tão pouco morrer

 

As razões de cada qual

Cumpriria aprofundar

No âmbito mais racional

 

Mais fácil é vociferar

Despejar o seu arsenal

E o império massacrar.

publicado por poetazarolho às 23:01 | link do post | comentar | ver comentários (2)
Terça-feira, 19.05.15

Prejuízo

Prejuízo.jpg

Interpretar é preciso

Sinais desta sociedade

P’ra reverter prejuízo

De tanta insanidade

 

Injectar alguns valores

Na sapiência geral

Instigar muitos doutores

A descer do pedestal

 

Terra a terra minha gente

Despidos de preconceito

Tentar por antecipação

 

Uma forma diferente

De mostrar algum respeito

Antes que se dê a implosão.

publicado por poetazarolho às 23:33 | link do post | comentar | ver comentários (1)
Quinta-feira, 14.05.15

Cantando à Mãe

Cantando à Mãe.jpg

Descer à cova prometida

Lavados em emoção

Entoando linda canção

Chaga logo se faz ferida

 

Frente a frente Mãe querida

Aqui deixamos a intenção

Acompanhada de oração

Para que seja atendida

 

Pela mão que nos abraça

No caminho de meditação

Ainda que pleno de dôr

 

Para receber Tua Graça

Tenta abrir-nos o coração

Luz resplandecente d’amor.

publicado por poetazarolho às 23:06 | link do post | comentar | ver comentários (2)
Segunda-feira, 04.05.15

Passados

Passados.jpg

Humanidade aos pedaços

Com sabor a framboesa

Polvilhada de madraços

Enfeitada de incerteza

 

Onde oceanos são espaços

Outrora de rara beleza

Mas é o mar dos sargaços

Que nos revela a certeza

 

Dum passado glorioso

Fonte de muita riqueza

Em tempos de inspiração

 

Mais um passado penoso

Conquistado com destreza

Como todos eles serão.

publicado por poetazarolho às 23:29 | link do post | comentar | ver comentários (3)
Domingo, 03.05.15

Lava mais branco

Lava mais branco.jpg

Lava mais branco Jesus

Minha alma meu pecado

Ao meu coração conduz

O que estiver destinado

 

Não enjeito minha cruz

Quando por Ti ajudado

Só a paixão me seduz

Ao ver-te crucificado

 

O poder dos poderosos

Não se compara ao Teu

Podem até crucificar

 

Com esquemas ardilosos

Quem o perdão concedeu

Não poderão silenciar.

publicado por poetazarolho às 23:01 | link do post | comentar | ver comentários (3)

Favorito

mais sobre mim

links

posts recentes

últ. comentários

Posts mais comentados

arquivos

pesquisar neste blog

 

subscrever feeds

blogs SAPO