Segunda-feira, 26.12.16

Espiral de loucura

Espiral de loucura.jpg

A espiral anda à procura

Sem qualquer preconceito

Duma parte da loucura

Ou toda a que tem direito

 

Sobe de tom na pesquisa

Atropelando toda a gente

E nem tão pouco suaviza

Se a olham como demente

 

Cansada por um instante

Mas logo retoma o fulgor

A nossa irrequieta espiral

 

Por fim sente-se importante

Quando a encontra faz furor

Assumindo a loucura total.

publicado por poetazarolho às 23:01 | link do post | comentar | ver comentários (1)
Sábado, 24.12.16

Bailando

Bailando.jpg

Escrevo o que m’apetece

E o que não apetece também

Se a poesia se desvanece

Trato-a por filha da mãe

 

Meretriz ou coisa pior

Resgato-a da beira da estrada

Não se querendo recompor

Desata o verbo à estalada

 

Cai o Carmo e a Trindade

Dos impropérios é a dança

E o caldo vai entornando

 

Após tanta atrocidade

Eis que regressa a bonança

E o verbo de novo bailando.

publicado por poetazarolho às 21:03 | link do post | comentar | ver comentários (1)
Quinta-feira, 22.12.16

Compassos

Compassos II.jpg

Transformar tudo em poesia

Canhões em pano de fundo

Sentindo ao nascer do dia

As mil bombas por segundo

 

Desvanecer as explosões

Pela explosão dum poema

Poder criar mil ilusões

Como em telas de cinema

 

De volta à tela da vida

Logo o poema se esvai

Esventrado por um estilhaço

 

Poesia é uma causa perdida

De novo a explosão sobressai

E é das bombas o compasso.

publicado por poetazarolho às 00:26 | link do post | comentar | ver comentários (1)
Terça-feira, 20.12.16

Do verbo e do abismo

Do verbo e do abismo.jpg

Era o tudo e era o nada

No início do estado verbal

E uma aparência desfigurada

Contra o bem e contra o mal

 

Essa realidade percepcionada

Seria em todo o caso fatal

Pois a parte descodificada

Viria a revelar-se-nos letal

 

Faz parte do relativismo

Inerente à mente humana

No processo de descodificação

 

O verbo oculta o abismo

Numa lógica cartesiana

Mas o abismo resulta da acção.

publicado por poetazarolho às 03:47 | link do post | comentar | ver comentários (1)
Segunda-feira, 12.12.16

Novos mercados

Novos mercados.jpg

Bebem café, lêem o jornal

Sentem escapar os minutos

Produzem o trabalho braçal

P’ra uns tantos mais astutos

 

Neste interregno matinal

Aguardam naus motorizadas

Que navegam no temporal

Novos mares ditos estradas

 

No meio do burburinho

Ouve-se um silêncio atroz

Que trespassa esses bravos

 

Vemo-los partir de mansinho

De local moderno entre nós

O novo mercado d’escravos.

publicado por poetazarolho às 21:58 | link do post | comentar | ver comentários (3)
Sábado, 10.12.16

Pós-verdade

Pós-verdade.jpg

Quando a verdade escasseia

Na era da pós-modernidade

Logo a mentira campeia

E se assume como verdade

 

Acreditas naquilo que vês

Naquilo que ouves também

Muito mais naquilo que lês

Sem questionar mais além

 

Tens a mente desligada

Tens o espírito poluído

Tua alma foi arrastada

 

Tua razão viu-se abalada

Já não procuras o sentido

Pensas nas não existe nada.

publicado por poetazarolho às 05:37 | link do post | comentar | ver comentários (1)
Terça-feira, 06.12.16

Apenas guerra

Apenas guerra.jpg

É um cemitério imenso

Jazem bebés e crianças

Não se queima o incenso

Nem se recuperam esperanças

 

O silêncio dos inocentes

Tem o custo duma munição

Disparada por dementes

Sem sequer sujar a mão

 

É o preço desta vida

Alicerçada na morte

Sem qualquer contradição

 

Aos que morrem, a partida

Aos que vivem, boa sorte

Aos que matam, absolvição.

publicado por poetazarolho às 16:25 | link do post | comentar | ver comentários (2)
Domingo, 04.12.16

Barca da vida

Barca da vida.jpg

Sempre poderia ter sido

Tudo aquilo que não fui

Vejo-me agora comprimido

Logo o meu ser se dilui

 

Não me retirem de mim

Sinto-me bem ancorado

Deixem-me estar assim

Não me quero noutro lado

 

Com o coração em ascensão

Pensamento no firmamento

E o meu ser tão disperso

 

Sinto e não sinto o coração

Ouço e não ouço o pensamento

Caibo e não caibo no universo.

publicado por poetazarolho às 19:44 | link do post | comentar | ver comentários (3)

Favorito

mais sobre mim

links

posts recentes

últ. comentários

Posts mais comentados

arquivos

pesquisar neste blog

 

subscrever feeds

blogs SAPO