A gota de água

 

O Titanic já se está a afundar

Só há salva-vidas pr’alguns

A orquestra continua a tocar

Indiferente a todos os zunzuns

 

Lembrei-me agora de repente

Vamos ocupar Wall Street

Não ao capital, sim a nós, gente

Não aos cravos, sim à dinamite

 

Já viram a beleza da democracia

Que todos os excessos permite

Há que inventar algo novo

 

Como acontece à autocracia

Já que a democracia não se demite

Também cairá pela força do povo.

publicado por poetazarolho às 20:50 | link do post | comentar