Poema impossível

 

Prostrados na terra do pecado

Levantar-nos-emos do chão

Levantar-nos-emos ou não ?

Pergunta ao homem duplicado

 

O ensaio é sobre a cegueira

Ou será sobre a lucidez ?

O elefante viajou outra vez

E na caverna a luz escasseia

 

A jangada de pedra afundou

Intermitência da morte acabou

Caim fez esforços incríveis

 

A todos os nomes ele apelou

Provavelmente alegria acabou

São estes os poemas possíveis.

publicado por poetazarolho às 21:27 | link do post | comentar