Adeus Portugal

 

Um povo empreendedor

Suas naus ao mar lançou

Império foi prometedor

Até que se desmembrou

 

De país em construção

Até ao país sem esperança

Que promete a emigração

Está a fé cega na finança

 

Vai muito além da troika

Alimenta muito parasita

Aos outros já não seduz

 

O que foi nação heróica

É agora pátria maldita

Último a sair apague a luz.

publicado por poetazarolho às 22:30 | link do post | comentar