À velocidade do pensamento

 

Sim, não foi a Maria João

Já que de casa não saiu não

Também não foi o Lapalice

Sim que isso seria tontice

 

Terá sido o Fernando Pessoa

Não, o pensamento dele voa

Só posso ter sido eu então

Agradeço-lhe a conclusão

 

À velocidade do pensamento

Nunca tinha pensado assim

Fez o favor de mo mostrar

 

Tem o meu reconhecimento

Já que a essa velocidade enfim

Descubro que escrevo sem pensar.

publicado por poetazarolho às 23:12 | link do post | comentar