Mar de esperança

 

Enquanto corre n’areia

Desabafa com o mar

Futuro melhor anseia

Espuma parece escutar

 

São pegadas d’esperança

Que se desenham no areal

E cedo veio a mudança

Parecia já tarde afinal

 

Alcança quem sabe esperar

Os tesouros desta vida

São momentos sem par

 

Que não vou poder explicar

Tens que fazer a corrida

Para os poderes alcançar.

publicado por poetazarolho às 00:04 | link do post | comentar