Fraco rei

 

Para que se construiu Abril

Estamos como em Janeiro

Só que agora há vozes mil

No covil quem é primeiro?

 

Instrução aos mais capazes

Lugar aos mais competentes

O trabalho com capatazes

E o poleiro p’rós dementes

 

Gritam-nos “vem aí o lobo”

E que a todos vai deglutir

Mas o pior está p’ra vir

 

Não será o estado novo

Será o que nos querem servir

Já não tem força este povo.

publicado por poetazarolho às 21:15 | link do post | comentar