Poetica(mente)

 

“Poesia grande mentirosa”

Foi exaltação de momento

Poesia aguentou garbosa

Sem sequer soltar lamento

 

O poeta acabou por perceber

A injustiça em vão cometida

Vil poeta que o não chega a ser

Lamentará até ao fim da vida

 

Mas com toda a humildade

Apresenta o formal pedido

De desculpas também à prosa

 

Fora momento de insanidade

E descobre que havia mentido

Não era a poesia a mentirosa.

publicado por poetazarolho às 19:45 | link do post | comentar