Tenho logo assisto

 

Se penso é certo que existo

E ter não confere existência

Tenho não penso, mas assisto

Sou um ter sem consciência

 

Sem consciência, está visto

Não existo, não sou pensante

Mas isso já estava previsto

Não sou mas tenho, adiante

 

No mundo tenho todo o poder

Disponho de todos os seres

Faço deles a minha diversão

 

E não adianta o contrário dizer

Que vós seres, sois por não teres

Pensais e existis, mas eu não.

publicado por poetazarolho às 00:40 | link do post | comentar