Petrificou

 

Pensador tanto pensou

Foi intenso o esforço

Tanto que petrificou

Com uma dor no pescoço

 

Nunca viria a entender

O pensar da humanidade

Que para alcançar o poder

Se prostituía com vaidade

 

Em troca de uns tostões

A dignidade hipotecava

E ao sabor dos milhões

 

Os interesses governava

E sem outras ambições

Petrificou e se fez escrava.

publicado por poetazarolho às 19:02 | link do post | comentar