Obrigado fmi

 

Abril e revolução

Crise a cada esquina

Está verde p’ro peão

Nesta luta intestina

 

Obrigado fmi

Pelo negro pintado

Nesse outro peão aí

À parede encostado

 

Negro não é esperança

Roubar não é Abril

Esquina é contradição

 

Nunca houve mudança

Deste povo servil

A quem roubaram a razão.

publicado por poetazarolho às 20:30 | link do post | comentar