Aliança

Aliança.jpg

Não me perco na viela

Por onde o corpo se cansa

Assumo-me parte dela

Entrecruzando a esperança

 

Vendo a mente à janela

Sinto a brisa da mudança

Logo o espírito se interpela

Qual de ambos o que avança

 

Avançando todos três

Numa sintonia perfeita

Orquestra de confiança

 

E nesta viela outra vez

Por muito que seja estreita

Cresce forte esta aliança.

publicado por poetazarolho às 23:27 | link do post | comentar