Assumida mente

Assumida mente.JPG

Declaro solenemente

P’los neurónios restantes

Que ainda confio na mente

Mas não tanto quanto antes

 

Sigo caminho discretamente

Apoiado em dois calcantes

Falo comigo fluentemente

Sofro alegrias transbordantes

 

Não partilho o suficiente

Mea culpa assumidamente

Não poderia ser diferente

 

Assim sou resumidamente

Declaro consistentemente

Confiar mais na semente.

publicado por poetazarolho às 00:33 | link do post | comentar