Bolhas de sabão

Bolhas de sabão.jpg

No mundo em guerra fria

Fervilhante de emoções

Aproxima-se o novo dia

Livre de tod’as explosões

 

Eclodiremos em alegria

Depois de tod’as revoluções

Como há muito não se via

Carregados de chavões

 

E os asteróides de papel

Transformados em ilusão

Iludirão o assustador

 

Viveremos num carrossel

Ou numa bolha de sabão

Sem espreitar o exterior.

publicado por poetazarolho às 07:22 | link do post | comentar