Elixir

Elixir.jpg

Em busca da normalidade

Quase à beira do abismo

Encontrei a humanidade

Sem pinga de realismo

 

Desnuda, fria e madrasta

Sem alma e sem coração

Normalidade não basta

Nem devolve a emoção

 

E a mudança envelhecida

Tudo muda sem mudar

Lembrando um tal elixir

 

Será a normalidade da vida

Enquanto a vida durar

Não me disponho a partir.

publicado por poetazarolho às 00:25 | link do post | comentar