Esboço em ti

 

A quem o poema fala

Dá o mote p’ra ser feliz

Se o poema em ti se cala

Então aí encontrou a raíz

 

Donde floresce bom fruto

Donde é música a nascer

Donde brota a cada minuto

Aquilo qu’essa alma quiser

 

E assim algo recomeça

Em cada instante é passado

Futuro da presente inspiração

 

Não sai a metro ou à peça

Sai sim a ouro debruado

Esse esboço doutra dimensão.

publicado por poetazarolho às 23:12 | link do post | comentar