Escuridão

Escuridão II.jpg

Tenho pena desse irmão

Que crianças assassina

É desprovido de coração

Tem a mente pequenina

 

Apresentou justificação

Nada o pode justificar

Não pode obter perdão

Não se pode vangloriar

 

Em face desta escalada

Às profundezas do inferno

Não resta nenhuma opção

 

Humanidade está condenada

À dureza dum inverno

Em que as trevas voltarão.

publicado por poetazarolho às 01:28 | link do post | comentar