Já cegos

 

Felicidade comparada

Com infelicidade maior

Ódio é o fim da estrada

Se comparado ao amor

 

Mas é muito praticado

Sem termo de comparação

Posso até estar enganado

Podem dizer-me que não

 

Mas já vejo terminado

O respeito pelo ser

Vejo a vida descartada

 

Vejo o dinheiro adorado

A subserviência ao ter

E a seguir não vejo nada.

publicado por poetazarolho às 22:54 | link do post | comentar