Ligações neuronais

Ligações neuronais.jpg

Chegado ao ponto zero

Duma existência banal

Muito mais não espero

Desta crise existencial

 

Consigo ver no espelho

Embora vá vendo mal

Uma sobra de trambelho

Onde vai faltando o sal

 

Flui um imenso cansaço

Pelas ligações neuronais

É deixá-lo então fluir

 

Não me moam o cachaço

Que eu não aguento mais

Permitam-me só existir.

publicado por poetazarolho às 22:57 | link do post | comentar