Momentos

Momentos.jpg

Na eternidade, um segundo

Um ponto, na infinitude

Justapõem a este mundo

A origem da amplitude

 

Que espraia no horizonte

Um desejo de afirmação

No início era uma fonte

P’ra se tornar um vulcão

 

Mas eterno nunca será

Pois até a eternidade

Um dia se extinguirá

 

Por perder a mocidade,

E depois o que virá?

Por certo a realidade.

publicado por poetazarolho às 03:11 | link do post | comentar