Nova face

 

E Abril aconteceu

Não mais fomos gado

Nesse tempo pereceu

Povo a fogo marcado

 

Sonho mais alto nasceu

Da espingarda dum soldado

E a ilusão obedeceu

Pobre povo esfomeado

 

De justiça e liberdade,

Pelas ruas da cidade

A enchente aconteceu

 

Misto de alegria e ansiedade

Espelho da nova verdade

Nova face à ilusão deu.

publicado por poetazarolho às 22:13 | link do post | comentar