Perfume de amor

Perfume de amor 2.jpg

É quando um homem quiser

Será a catorze de Fevereiro

Que dirá então uma mulher

Se não puder ser em Janeiro

 

Mas não se pode escolher

Algo que aconteceu primeiro

Apenas se poderá acolher

E cuidar sem mostrar receio

 

Na floresta deve sobreviver

Com frágil tronco espinhoso

Mostrando apenas a flor

 

Pr’a que os frutos ao nascer

Neste percurso tortuoso

Sejam perfumados de amor.

publicado por poetazarolho às 02:30 | link do post | comentar