Sombras

Sombras.jpg

Só as sombras não me iludem

Com seu aspecto acinzentado

Ao recorte aproximado aludem

Seguindo-me p’ra tod’o lado

 

Como guarda-costas fiéis

De segredos e outras estórias

Também usam os meus anéis

E guardam minhas memórias

 

Se eu durmo estão acordadas

Se acordo assim permanecem

Sem regatear tanto serviço

 

Nunca as encontrei chateadas

E também nunca se esquecem

Deste permanente compromisso.

publicado por poetazarolho às 21:49 | link do post | comentar