Terminará

Terminará.jpg

Respeito e a dignidade

Devidos já não nos são

Em troca da liberdade

A extorsão e exploração

 

Nossa triste realidade

Ainda que digam que não

Fica-nos cara a saudade

Da outrora revolução

 

Novo vento, velho vento

Canções dum povo cansado

São canções tão sem jeito

 

Terminará o desalento

Quando por fim restaurado

Dignidade e o respeito.

publicado por poetazarolho às 20:27 | link do post | comentar