Revelação

 

 Não é no fim da calçada

Que encontras a resposta

Faz a longa caminhada

Fá-la sempre bem disposta

 

Leva amigos de verdade

Com riqueza no coração

Os que a têm sem vaidade

Não sabem quão ricos são

 

Na linha do horizonte

Em direcção ao tesouro

Arco íris será a estrada

 

Por mais que te desaponte

Não encontrarás o ouro

Mas a utopia revelada.

publicado por poetazarolho às 00:05 | link do post