Saravá Maria

 

Salvé Maria regressada

E eu devo confessar

Com a cabeça passada

Até esqueci de lembrar

 

Mas finalmente lembrei

De ir ao made em Lisboa

A Maria reencontrei

Sempre aquela pessoa

 

Com história de arrasar

Quem se lhe atravessa

Nesse caminho trilhado

 

Feito com muito suar

Por isso não se lhe peça

Que este seja alterado.

 

http://maria-made-in.blogs.sapo.pt/

publicado por poetazarolho às 19:07 | link do post | comentar