Jangada de pedra

 

Já navega esta jangada

De pedra, sulcando o mar

Se um povo não é nada

Dois juntos pode assustar

 

Se já ouve Tordesilhas

Rasguemos agor’ó tratado

Juntemos povos de milhas

Castelhano e português falado

 

Um mundo novo se produza

Com esta força do passado

Onde sem aquela divisão

 

Outros mundos piores reduza

Ao seu merecido estado

De mundos em implosão.

publicado por poetazarolho às 23:11 | link do post