Próxima eternidade

 

É fruto da sociedade

O resultado escolar

Não nos deve espantar

Essa falta de equidade

 

Não havendo serenidade

Tendência é pr’agravar

A ferros iremos marcar

A próxima eternidade

 

Colégio produz doutores

E a escola o nobre povo

Todos da nação valente

 

E neste país de favores

Não vislumbro nada novo

Nem vejo nada diferente.

publicado por poetazarolho às 21:56 | link do post | comentar