Poetas da minha aldeia

 

Jamais deixaria a minha terra

A minha terra é todo o mundo

Já que cada verso em si encerra

Um sentir universal e profundo

 

Neste mundo há em cada estrofe

Vibração que abala consciências

E mesmo na sua zona limítrofe

Se fazem sentir fortes influências

 

É de força inigualável a poesia

Que os poetas cá da minha aldeia

Mesmo sem nunca de cá sair

 

Conseguiram feito global um dia

Ousaram com a força de uma ideia

Um imenso e forte muro fazer ruir.

publicado por poetazarolho às 21:25 | link do post | comentar