Desinformação

 

Tu pensas que sabes que sei

Mas eu próprio não sei nada

Zangado também não estarei

Com a sociedade plastificada

 

Muito mais agradado ficaria

Numa sociedade mais aberta

Sincera e solidária, todavia

Por agora temos esta da treta

 

Os murais são ditos em geral

Representam toda a intoxicação

Do audiovisual feito à medida

 

Que te apresenta o facto banal

É censura esta desinformação

E esconde a dimensão da vida.

publicado por poetazarolho às 07:44 | link do post | comentar