Quarta-feira, 09.11.11

Ilusão

 

 

Metade da verdade é mentira

Metade da mentira é verdade

Posto isto já sabes, desconfia

Se existe só uma possibilidade

 

Procura antes a meio caminho

Mistura tudo em partes iguais

Coloca depois num frasquinho

Que não abrirás nunca mais

 

Assim não mais irás ouvir

Essas verdades enganadoras

Nem essas mentiras sedutoras

 

Ambas fabricadas pr’a te atrair

A um mundo perfeito de ilusão

Onde te oferecem a escravidão.

publicado por poetazarolho às 01:01 | link do post | comentar | ver comentários (1)
Segunda-feira, 07.11.11

Fala do homem roubado

 

Venho da terra assombrada

Onde o passado foi terrível

Não pretendo roubar nada

Dirijo-me ao futuro possível

 

Só quero o que me é devido

Se alguma coisinha sobejar

Que nem sequer fui ouvido

Mas vi-os todos a roubar

 

Ficaram lindas promessas

Ficou esta terra arruinada

E o dinheiro desapareceu

 

Deixam tudo às avessas

Não pretendo roubar nada

Mas o roubado fui eu.

publicado por poetazarolho às 23:41 | link do post | comentar | ver comentários (1)
Domingo, 06.11.11

Longo dia

 

Aqui jaz bela monarquia

Que o nosso sangue sugava

Primeira república lhe seguia

Mas a coisa não melhorava

 

Longa noite atravessámos

Para mal dos nossos pecados

Terceira república implantámos

Para andarmos angustiados

 

O povo é quem mais ordena

Então tá-se mesmo a ver

Mas a eles ninguém condena

 

Vivemos numa plutocracia

Que nos está a dissolver,

Invente-se outra democracia.

publicado por poetazarolho às 23:04 | link do post | comentar | ver comentários (2)
Sábado, 05.11.11

Não mudar

 

 Ele há eternas esperanças

Que de tão eternas que são

Não se esperam mudanças

Mudam e ficam como estão

 

Mas onde é que já ouvi isto

Acho que foi num tal elixir

Mudava tudo que eu insisto

E ficava na mesma a seguir

 

Às vezes é preciso mudar

É uma mudança encapotada

Porque se nada se alterar

 

Toda a gente fica desconfiada

E para esta mudança se dar

Basta nem sequer mudar nada.

publicado por poetazarolho às 22:51 | link do post | comentar | ver comentários (1)
Sexta-feira, 04.11.11

Reprogramados

 

O verdadeiro hino ao amor

Vai encher o mundo inteiro

Não importará quanta dor

Importa o amor verdadeiro

 

Uma força assim nascida

Brotará de todas os corações

Nova luz e esperança de vida

Para muitos e muitos milhões

 

Será esta a força imensa

Que nos fará rever o caminho

Até aqui de destruição

 

Será como sorriso de criança

Já podem dizê-lo baixinho

Podem reprogramar o coração.

 

http://www.youtube.com/watch?v=1gTGmbA40ZQ

publicado por poetazarolho às 20:34 | link do post | comentar | ver comentários (1)
Quinta-feira, 03.11.11

G20 2011

 

Na era do crescimento

Cresceu a incompetência

Não há lugar ao lamento

Mas há lugar à demência

 

Só por demência colectiva

Atingimos o actual patamar

Esta é a nova perspectiva

Bando de loucos a governar

 

São escolhidos a dedo

Para governar este mundo

Pelos detentores da finança

 

Traçam a estratégia do medo

E um futuro nauseabundo

Pago pela nossa poupança.

publicado por poetazarolho às 23:16 | link do post | comentar | ver comentários (4)
Quarta-feira, 02.11.11

Κάννες 2011

 

É hoje em Cannes o evento

Não será festival de cinema

Europa faz um pé-de-vento

Gregos montaram o esquema

 

À força da finança vergar

Quem a democracia inventou

Era esquema a implementar

Mas então o que mudou?

 

Foi um grego refinado

Com gerações de sabedoria

A situação inverteu de novo

 

Ao ver-se assim encurralado

Desceu à base da democracia

Quem manda agora é o povo.

publicado por poetazarolho às 19:49 | link do post | comentar | ver comentários (3)
Terça-feira, 01.11.11

Vem lá o passado

 

É a espantosa realidade

Somos sete mil milhões

É tão grande a necessidade

E são imensas as ilusões

 

Neste mundo globalizado

Onde todos queriam crescer

Mas nenhum passo foi dado

Pr’o crescimento acontecer

 

Agora que a bolha estoirou

Vamos começar a decrescer

O equilíbrio vai-se alcançar

 

Esta instabilidade inspirou

Aqueles que faziam prever

O futuro ao passado chegar.

publicado por poetazarolho às 23:11 | link do post | comentar

Favorito

mais sobre mim

links

posts recentes

últ. comentários

Posts mais comentados

arquivos

pesquisar neste blog

 

subscrever feeds

blogs SAPO