Terça-feira, 27.02.18

Avistamento

Avistamento.jpg

No clube do poeta morto

Ficou o cheiro a maresia

Um ligeiro desconforto

E uma brisa de utopia

 

Um longo verso absorto

Deu seu corpo à poesia

Nunca chegou a bom porto

Navegou o mais que podia

 

Numa manhã de nevoeiro

Sem ter mais para onde ir

Entregou-se à contemplação

 

Foi quem avistou primeiro

Vindo de Alcácer Quibir

El Rei Dom Sebastião.

publicado por poetazarolho às 10:17 | link do post | comentar | ver comentários (1)
Sexta-feira, 16.02.18

Chocolate

Chocolate.jpg

Tudo tem o seu tempo

E este tempo tudo tem

Desfruta já o momento

Como ao momento convém

 

Troca drama por comédia

E ao chocolate diz sim

Assume também a rédea

Dum momento belo assim

 

Mais tarde só há poeira

Envolta em muito calor

E outros momentos também

 

Mas porque hoje é 6ªfeira

Atira também ao amor

Senão o amor não vem.

publicado por poetazarolho às 21:55 | link do post | comentar | ver comentários (1)
Quinta-feira, 15.02.18

Perfume de amor

Perfume de amor 2.jpg

É quando um homem quiser

Será a catorze de Fevereiro

Que dirá então uma mulher

Se não puder ser em Janeiro

 

Mas não se pode escolher

Algo que aconteceu primeiro

Apenas se poderá acolher

E cuidar sem mostrar receio

 

Na floresta deve sobreviver

Com frágil tronco espinhoso

Mostrando apenas a flor

 

Pr’a que os frutos ao nascer

Neste percurso tortuoso

Sejam perfumados de amor.

publicado por poetazarolho às 02:30 | link do post | comentar | ver comentários (3)
Quinta-feira, 08.02.18

Acontece

Acontece.jpg

O impossível acontece

Liberto de restrição

Por mais impossível que fosse

Não passava da tua visão

 

Assim o sonho transformado

Em absoluta realidade

E teu ego aprisionado

Liberta-se da ansiedade

 

No horizonte vês despontar

Uma luz saída do breu

Que o areal soube transformar

 

Numa quietude que renasceu

E o caminho para voltar

De novo se te ofereceu.

publicado por poetazarolho às 06:58 | link do post | comentar | ver comentários (1)
Quarta-feira, 07.02.18

Voltarei sem pensar

Voltarei sem pensar.jpg

Pensar que se viveu

Trará uma vida plena

Isto nunca pensaria eu

Com minha imensa pena

 

Quando eu souber quem sou

e como... logo direi !!!

Agora em busca vou

se me encontrar voltarei

 

Incógnita da existência

E da própria definição

Inquietudes além infinito

 

Anulariam a prepotência

Fariam amar a cada irmão

Mas dão o dito por não dito.

publicado por poetazarolho às 07:25 | link do post | comentar | ver comentários (1)

Favorito

mais sobre mim

links

posts recentes

últ. comentários

Posts mais comentados

arquivos

pesquisar neste blog

 

subscrever feeds

blogs SAPO