Imaginação

 

Vós que lá do alto falais

Nós escutamos com atenção

Vós bem que vos explicais

Tentamos perceber, mas não

 

Nós imaginamos a evidência

O que evidencia imaginação

Falais bem, com clarividência

Tentamos imaginar, mas não

 

Descei cá abaixo amigos

Falai aqui a esta multidão

Descestes ou falastes? Não

 

Abandonados como mendigos

São milhares que aqui estão

Conseguis ver ou imaginar? Não.

publicado por poetazarolho às 20:08 | link do post