Alienados

 

No princípio era o verbo

Depois a palavra um dia

Tornou o mundo soberbo

Fez surgir muita poesia

                    

Poesia explicava o amor

Também falava do ódio

Novela em seu esplendor

Ia no milésimo episódio

 

Mas a telenovela alienou

Quem tinha boa intenção

Todas as rimas comprou

 

Ficou com a poesia na mão

Soberbo poema declamou

O que fugiu da alienação.

publicado por poetazarolho às 00:30 | link do post | comentar