Alma suja

 

O lixo que nos invade

Não é o que ansiamos

Mas é a nossa realidade

E é com ele que levamos

 

A nódoa na nossa alma

Nosso sangue que se esvai

Como dor que não acalma

Na melhor alma nódoa cai

 

Humanidade de alma suja

Não encontra o detergente

Para as nódoas remover

 

Pode ser que um dia surja

E lave a alma da gente

Com alma suja é sofrer.

publicado por poetazarolho às 20:56 | link do post