O moiral

 

Falta de experiência

Não é um problema

Da vontade ausência

Constitui um dilema

 

Quem pode não faz

Mas quem quer sim

Sempre tem sido assim

Mesmo sem um capataz

 

Mas se preciso fôr

Arranja-se um moiral

Pr’a na ordem os pôr

 

Porque o Zé-povinho

Anda a passar mal

Com tanto desalinho.

publicado por poetazarolho às 21:13 | link do post