Geronimo

 

Chegou a hora de apagar

Cachimbo da paz com terra

Está na hora de desenterrar

O velho machado de guerra

 

Desta forma homenagear

O genocídio de um povo

Que aconteceu além mar

Não aconteça aqui de novo

 

É que envolto em poeira

Dele te tornaste devoto

Genocídio em democracia

 

Brilhante ideia pioneira

Em que por troca dum voto

Talvez vivas mais um dia.

publicado por poetazarolho às 20:51 | link do post | comentar