Portões do inferno

 

Acredito que entramos

Aos portões do inferno

Nesta vida que levamos

Antes mesmo do inverno

 

Não, não vejo alternativa

Nem uma vida mais pura

Só esta actual missiva

Qu’oferece vida mais dura

 

Pr’a viver tens de pagar

Uma taxa p’ra respirar

Ou então sufocarás

 

É pois hora de entrar

E nossas almas entregar

Aos cuidados de satanás.

publicado por poetazarolho às 20:00 | link do post | comentar