A lágrima

 

 

A lágrima trago dentro de mim

Lágrima que não chora sua sorte

Esta é uma lágrima muito forte

Ela que já aguentou vento norte

 

Nunca havia visto lágrima assim

Mesmo contra toda a adversidade

Longe dos tempos de mocidade

Ela encontra forças sem vaidade

 

É uma experiência surpreendente

Forças supremas e arte de resistir

Poder testemunhar minha gente

 

Vocês hão-se pensar, está a mentir

Mas eu sei esta lágrima é diferente

Esta lágrima eu vi um dia a sorrir.

 

http://poetaporkedeusker.blogs.sapo.pt/

 

http://mariajoaobritodesousa.synthasite.com/

publicado por poetazarolho às 00:13 | link do post | comentar