Luz de esperança

 

A liberdade caminha

E esperança a seu lado

Assim já se adivinha

Qual será o resultado

 

Da liberdade que avança

Sem ver o povo castrado

Por uma má governança

Todos unidos num fado

 

Erguem o país solidário

Que olha os filhos seus

P’la bitola da igualdade

 

Do deputado ao operário

A nenhum diz adeus

Pois pratica a liberdade.

publicado por poetazarolho às 22:39 | link do post | comentar