Nobel da amargura

 

Crianças com fome

Triste esta realidade

Aqui onde se come

Podes crer é verdade

 

Neste lugar em paz

Onde a guerra existe

Não se voltará atrás?

Será que a paz resiste?

 

Aqui nesta terra ardida

Onde o fogo se extinguiu

Resta-te a parte da vida

 

Que o fogo não consumiu

E a felicidade conseguida

Como a esperança, ruiu.

publicado por poetazarolho às 19:31 | link do post