Ao vento

Ao vento II.jpg

Estou aqui neste momento

Sem existência confirmada

Destinado ao sofrimento

Nas asas duma balada

 

Não me ocorre pensamento

Há muito que deu em nada

Sinto grande esvaziamento

Desta alma quase penada

 

Sem penas não me assumo

Que assunção seria vida

Não pertence ao sentimento

 

Deste vazio que presumo

Se preencha em seguida

Com pena lançada ao vento.

publicado por poetazarolho às 23:04 | link do post | comentar